Síntese

Olhares lúbricos, palavras de baixo calão soando como poesia rebuscada,
mini torturas pontuais, joelhos no chão…
Boca, é claro.
Você pede mais, eu faço que não mas obedeço
(querer obedecer é submissão?)
mesmo porque eu te persuadi a me dar ordens
ou será que foi o contrário?
O importante é sentir e não saber nessa hora
Se avalio a parte obscura dos desejos guardados lá dentro, ainda mais fundo
penso que podemos
mais fundo… sim podemos
eu não tenho medo e você canaliza algo de agressivo, de monstro, de animal e mergulha
Mãos, pés…
Pulamos sete ondas e já é ano novo.
Não serei prolixa, serei sucinta, sintética…
Me tome!
Feliz Ano Novo!

Cuidado! Voltei armada e teremos muito tempo juntos em 2014!
Love,
@pietraprincipe